FIDEL - UMA TEORIA CONSPIRATÓRIA

Desde o ano de 2007 eu tenho uma suspeita que parece não ser compartilhada por nenhum dos analistas internacionais de plantão, sejam eles "comunistas" ou "imperialistas": Fidel Castro (1926-2016) foi vítima de uma prosaica barbeiragem (desculpem-me os barbeiros) do camarada engenheiro que projetou aquela plataforma, de onde ele discursou na cidade de Santa Clara, naquele fatídico 20/10/2004. Ao longo daquela plataforma existe um degrau, criminosamente desprovido de uma faixa de cor contrastante ou de uma sinalização vertical, para indicar o desnível. Uma armadilha perfeita, para derrubar o ídolo que sobreviveu a tantas armadilhas ao longo de sua admirável vida pública e para marcar o início do calvário hospitalar a que vive submetido desde então. Na época minimizou-se o fato, mencionando-se apenas uma fratura no joelho esquerdo do herói-tirano. A evolução do quadro sugere, todavia, que o formidável tombo provocou, entre outras coisas, rompimento de alças intestinais, com o resultado que todos conhecem. Eu mencionei barbeiragem. Conspiração, seria a palavra mais certa?

É emblemático, aliás, que o destino, ajudado pelos construtores da plataforma, tenha derrubado Fidel exatamente no mausoléu, em Santa Clara, onde estão depositados os restos mortais do heróico Ernesto "Che" Guevara.

Cultura inútil
Para quem acredita em lobisomem, duas curiosidades: Fidel nasceu em uma sexta-feira 13 de agosto (de 1926). Um dia de muito azar. Para Fulgencio Batista. E acidentou-se a poucos dias de seu aniversário, em outra sexta-feira 13 de agosto (de 2004). Confira em minha página Calendários Perpétuos.

Home
© 15/10/2007 Atualizada em 11/03/2017